Mostre para seus amigos

Conte para seus amigos sobre o Blog do Cabra, e curtam nossa página no Facebook!!!

Actio Consultoria e Treinamento

A ACTIO é uma consultoria empresarial que transforma grandes idéias em realidade e desenvolve projetos de acordo com as necessidades de seus clientes, traduzidos em inovação, desenvolvimento, e melhoria nos resultados da organização.

O Blog do Cabra recomenda

Ações de Motivação Dos Funcionários Necessitam de Equipe e Líder Maduros, continue lendo no Blog Administrando Você.

Destaque do Blog do Cabra

Muitos gostaram deste assunto, um assunto bastante procurado e mereceu destaque.

A disposição de todos

Nossos colunistas estão a disposição de todos para tirar dúvidas e sugestões, deseja ler sobre um assunto? Fale para nossos colunistas.

Como Lidar Com Pessoas Negativas no Seu Trabalho

Se você convive com pessoas negativas, precisa aprender a controlar as suas próprias emoções. Veja como fazer isso

É essencial saber lidar com pessoas negativas. Se você enfrenta esse tipo de situação no trabalho, leia a seguir seis dicas que separamos para controlar as suas emoções de forma inteligente evitando conflitos:

1. Evite confrontos no calor da emoção

Utilize essa como regra geral de gestão de conflitos. Quando suas emoções estão no topo, você para de pensar racionalmente e perde seu equilíbrio mental e emocional. Portanto, antes de se envolver em conflitos, busque desabafar todas as suas emoções para só então buscar a solução.

2. Mantenha-se alerta

Quando somos confrontados com emoções negativas, a tendência é não reagirmos bem. Por isso, você precisa tomar consciência desses sentimentos e se manter alerta como forma de precaução.

3. Reconheça os sentimentos alheios

Desarmar alguém negativo é muito simples, desde que você reconheça os sentimentos dessa pessoa. Ao ser compreensivo, você elimina espaço para um confronto. Desta forma, a intensidade da emoção da outra pessoa diminui consideravelmente permitindo uma conversa civilizada.

4. Descubra as boas intenções

Embora algumas pessoas estejam sempre mal intencionadas, grande parte das pessoas se envolve em um conflito por acreditar em algo. As emoções negativas são geradas pelo medo, de modo que ao entender as boas intenções dessa pessoa você consegue se colocar no lugar dela e agir de maneira mais empática.

5. Abra mão da razão

Esse passo pode ser particularmente difícil, mas também pode ser o que falta para resolver um possível conflito. Lembre-se de que, assim como você, a outra pessoa também está defendendo um ponto e, em muitos casos, é essencial reconhecer que ela tem razão. Mantenha o foco na busca por soluções e dedique-se a trabalhar em parceria.


Fonte da imagem: clique aqui

6 Dicas Para Fugir do Estresse do Trabalho

Pesquisas apontam o trabalhador brasileiro como um dos mais estressados do mundo

Pressão por resultados, entregas em prazos curtos, longas jornadas de trabalho, reuniões intermináveis, chefe chato, falta de reconhecimento. A lista de motivos que podem deixar um profissional estressado é enorme. Segundo uma pesquisa realizada pela empresa de recrutamento Robert Half em 2013, o brasileiro é o profissional mais estressado do mundo. O motivo principal é o excesso da carga de trabalho, que traz fadiga mental, mudança de humor, alteração de peso e sono pouco repousante.

A pesquisa foi feita em 13 países com diretores de grandes empresas. No Brasil, 42% dos entrevistados afirmaram que os funcionários sofrem de estresse e ansiedade, número acima da média mundial, que é de 11%. Para a Organização Mundial da Saúde (OMS), o país fica em segundo lugar, atrás apenas do Japão.

Nesta terça-feira (23/09), Dia Mundial de Combate ao Estresse, Época NEGÓCIOS conversou com o especialista em gestão do tempo e produtividade Christian Barbosa para tentar entender os motivos, os efeitos e as soluções para algo que tem tirado o sono, literalmente, dos executivos.

Para Barbosa, existem três motivos que transformam a população brasileira em uma das mais estressadas do mundo: o trabalhador brasileiro deixa tudo para a última hora e, quanto maior o número de tarefas atrasadas, maior o estresse. O brasileiro tem de lidar com a imprevisibilidade da economia, o que faz com que as empresas mudem de prioridades muitas vezes e pode levar a cortes e demissões. A maioria dos moradores do país tem de conviver com fatores externos estressantes, como o trânsito, a falta de segurança pública, um sistema de saúde pública precário, entre outros.

Para identificar se você faz parte do grupo dos estressados, Barbosa sugere que o profissional analise a qualidade do trabalho realizado recentemente e a saúde. Um dos primeiros sintomas do estresse é um aumento do volume de erros cometidos no dia a dia. "Se ele é crônico, passa a afetar o sistema imunológico – o profissional começa a sentir fortes dores de cabeça com mais frequência, o colesterol aumenta etc. Alguns casos levam à síndrome do pânico e até depressão. Mas o sintoma mais claro do estresse é quando a pessoa deixa de ter tempo para si.”

Parte da solução para o estresse é investir no lazer. “Faça coisas para distrair, coisas que você gosta. Tem que achar algo que, quando você estiver fazendo, esqueça de tudo – uma válvula de escape. Outra dica é se alimentar bem e comer alimentos saudáveis”, afirma.

Veja abaixo algumas dicas de Christian Barbosa para combater o estresse:

1. Descubra como você utiliza seu tempo - Saber a forma como você usa o seu tempo ajudará na hora de se planejar. Faça uma lista de atividades que precisa executar no dia e calcule a duração de cada tarefa para checar se dá tempo de fazer tudo. Ordene a sequência de execução e trabalhe focado nesta lista.

2. Planeje-se! – Tenha mais tempo para a vida pessoal e priorize aquilo que você quer. Para isso, planeje sua semana com antecedência, veja o que pode gerar urgências e crie atividades de prevenção.

3. Use uma agenda – Anotar suas obrigações faz com que você tire as pendências da cabeça e as centralize em um lugar confiável. Utilize essa ferramenta para se planejar e antecipar seus problemas.

4. Limite seu horário de trabalho – Muitas vezes precisamos de horas extras para conseguir cumprir todas as prioridades do dia. Isso acontece porque sabemos que temos esse tempo adicional. Se fosse uma obrigação sair exatamente no seu horário, com certeza você seria mais centrado e por consequência mais produtivo. Experimente criar esses “limitadores”.

5. Ache um hobby – Descubra algo que gosta de fazer e priorize na sua agenda.

6. Organize seu local de trabalho - Estima-se que uma pessoa gasta 40 minutos por dia localizando informações. Isso é muito tempo perdido.


Fonte da imagem: Clique aqui

10 Dicas de Liderança Para Jovens Empreendedores

Que tal impulsionar suas habilidades de liderança? Aqui temos algumas dicas de especialistas para chegar lá

Por André Bartholomeu Fernandes

Que tal impulsionar suas habilidades de liderança? Aqui temos algumas dicas de especialistas para chegar lá

Os Millennials se tornaram conhecidos por seu desejo de gratificação instantânea. Isto é especialmente verdadeiro em suas carreiras: em vez de esperar por essa grande promoção, jovens profissionais estão cada vez mais optando por criar suas próprias posições.

Enquanto eles podem ter a paixão e direção necessária, a falta de experiência pode significar que eles precisam de um pouco mais de orientações, quando o assunto é liderança.

Por isso, 10 líderes e empreendedores, muitos dos quais fundaram empresas ou se elevaram para posições de liderança ainda jovens oferecem seus conselhos para a geração atual de empreendedores.

Aqui vão eles.

#1. Trabalhe duro para chegar à frente

Eu venho aprendido que o sucesso pode vir como resultado de 2 coisas. Uma é a sorte e outra é o trabalho duro. Eu escolhi o último.

O trabalho duro e autodisciplina são um denominador comum entre a maioria dos líderes de negócios, o que prova que quando você acha que você está trabalhando demais, você provavelmente está certo, mas é também a razão pela qual você está onde você está, defende Amit Kleinberger, CEO da Menchie’s.

#2. Esforce-se para o sucesso, mas mantenha-se humilde

Primeiramente e acima de tudo, qualquer jovem empreendedor deve ter uma insaciável fome de sucesso e vitória — e ser resolutamente preparado para se preparar para a batalha.

Mais importante ainda, é preciso permanecer humilde e ouvir. Sua equipe precisa entender absolutamente que você é previsivelmente calmo e humilde sobre seu crescimento, afirma Jon Sebastiani, fundador e CEO da Krave Jerky.

#3. Permita que sua ideia evolua e mude

Sua ideia é uma ótima ideia, mas na estrada para viabilização, entendo que ela eventualmente vai parecer muito diferente.

Não se prenda ao seu primeiro conceito, nem a segunda versão. É depois de toneladas de escuta e aprendizagem que o sucesso vai vir. Esse é o conselho de Shawn Mendel, fundador da Funley’s Delicious.

#4. Reconheça seus próprios defeitos

Saiba qual é sua fraqueza e reúna pessoas em torno dela.

A melhor característica de qualquer líder é ser capaz de admitir seus pontos mais fracos e construir uma equipe para complementá-los, afirma Ashley Morris, CEO da franquia da Capriotti’s Sandwich Shop.

#5. Contrate (e promova) pessoas certas

Contrate as melhores, mais talentosas, mais conhecedoras pessoas que você puder para ser uma parte de sua equipe de gerenciamento sênior o mais rápido que puder.

Dê a equidade para mantê-los motivados. Steve Jobs menciona algo sobre um pequeno time de jogadores de nível A, sendo capazes de executar círculos ao redor de uma grande equipe de jogadores B e C.

Vejo isso todos os dias. Os empreendedores [que] contratam jogadores A mais cedo e se livram de jogadores C mais cedo, se movem mais rápido e mais rentáveis do que qualquer outro. Esse é o segredo de Scott Jensen, co-fundador da Rhythm Superfoods.

#6. Peça ajuda quando precisar dela

Quando você é jovem, você tem uma energia ilimitada e quer fazer tudo sozinho, mas não deixe seu sucesso precoce começar a queimar você.

Às vezes você terá que contratar pessoas com mais experiência que você e ouvir seus conselhos, porque há momentos em que você pode não ter o melhor conhecimento.

E, às vezes que você vai ter. Saiba a diferença e saiba quando é a hora de pedir ajuda, afirma Jeff Platt, fundador e CEO da Sky Zone Indoor Trampoline Park.

#7. Procure um mentor

Como empreendedores permitirmos que as nossas ideias governem a nossa tomada de decisão e muitas vezes jogamos análises e planejamentos pela janela.

Um bom mentor vai ajudá-lo a pensar sobre as coisas que você não tem experiência, afirma Jeff Salter, fundador da franquia Caring Senior Service.

#8. Não faças promessas que você não pode cumprir

Sua palavra é tudo. Se você diz que você vai fazer alguma coisa, faça. Seja uma oportunidade voluntária ou seu trabalho, sempre continue. [Mas] é importante saber quando dizer não.

Diga, “eu não posso fazer isso, mas isso é o que eu posso fazer” para oferecer o que você pode, sem se comprometer com algo que você não vai conseguir fazer” – Lais Pontes, presidente e fundadora da The Pontes Group PR and Marketing Firm.

#9. Sempre desafie e encoraje a si mesmo

Jovens líderes devem concentrar esforços em melhorar seus pontos fortes, tanto quanto as suas fraquezas e desafiar-se continuamente.

Você pode ser apoiado pela maioria da equipe e pessoal, mas às vezes como um líder pode ser solitário.

Esses são os momentos em que você deve encontrar a direção e o incentivo dentro de si mesmo, acredita David Norsoph, fundador da Norsoph, Alcalay & Orner LLP.

#10. Ganhe o respeito da sua equipe

Se tornar um líder significa estar no comando de si mesmo e seus companheiros.

Sem isso não há nenhum equilíbrio. Mostre compaixão e ganhe o respeito das pessoas. Aprenda a ouvir e guiar, aconselha Michael Kuang, proprietário e fundador da Syphon Fitness.

Este artigo foi adaptado do original, “10 Leadership Tips for Young Entrepreneurs”, do Business News Daily.


Fonte da imagem: Clique aqui

Série SEU NEGÓCIO - Como Escolher um Setor Para Abrir um Negócio


Por Priscila Zuini

Respondido por Fernando de la Riva, especialista em negócios digitais

Antes de começar a empreender, você deve passar por algumas fases, como avaliar se seu momento pessoal é o ideal, estudar o suficiente para preencher suas lacunas, conversar com o máximo de pessoas possível da sua rede de contatos e encontrar os sócios certos para o seu negócio.

Depois de passar por tudo isso, chega a hora de escolher em qual segmento você vai trabalhar. Abaixo, seguem algumas dicas para este momento:

1. Escolha um mercado grande, que tenha margem significativa: é importante saber se a parcela que você vai ter deste mercado justifica a criação da startup. Neste contexto, é bom analisar quais são os dez maiores players, saber se eles estão lucrando e se ainda tem espaço para você.

2. Não entre em um mercado com “gatekeepers”: certas áreas possuem empresas grandes o suficiente que podem interferir na direção que o mercado toma como um todo. Neste caso, a concorrência entre uma empresa já estabelecida e uma startup é desleal. Um exemplo é o mercado de pagamento. Se você decide entrar nele e as duas maiores adquirentes mudam as regras do jogo, você tem duas opções: sai ou muda também o seu jogo.

3. Cuidado com as barreiras regulatórias intransponíveis: especificamente no Brasil, se sua ideia implicar um negócio que possua barreiras complicadas você tem um problema sério. 

4. Procure ineficiências junto com oportunidade de arbitragem de ideias: você pode clonar modelos de negócio que funcionem em outros países e aplicar considerando o contexto brasileiro. Neste caso, você pode usar o Custo Brasil como uma bússola para identificar o melhor mercado. Indicadores como tempo médio para conseguir um produto ou serviço, taxa de fraudes ou informalidade da economia também podem te ajudar a identificar um problema que seus usuários pagariam para resolver, e você pode identificar alguém que tenha feito uma solução para estes problemas em outro país.

5. Procure a “disrupção”: a ideia de disruptar um negócio passa pelo princípio de atacar um mercado já estabelecido, mas ineficiente. Procure entrar em mercados com modelo de receita ultrapassado, que não fizeram a transição para web e depois para mobile ou não entraram ainda em nuvem. São três boas áreas para serem avaliadas. É preciso entender as reais regras do jogo e não as regras de como ele está sendo jogado. 

6. Gere caixa e breakeven rápidos: não tivemos nenhum IPO no Brasil este ano, e não vamos ter. Estamos vendo empresas como a Dafiti se posicionando como globais para ter opções de saída. Se você não tem os canhões da Rocket para investir bilhões, você tem que se tornar uma empresa com breakeven rápido.

7. Avalie sua vida profissional e perceba o que é que você entende: Lembre-se que é melhor ter um negócio sobre o qual você entenda, e não do qual você goste. Se você gosta de moda, mas entende de logística, monte alguma coisa com logística. A paixão pelo negócio é importante, mas o saber sobre ele é mais.


Fernando de la Riva é diretor da Concrete Solutions.
Fonte da imagem: Clique aqui

Related Posts with Thumbnails

Envie para sua rede

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More